O Senado norte-americano votou na terça-feira uma revisão à lei de defesa nacional para abolir a tortura durante interrogatórios, de forma a impedir práticas utilizadas contra suspeitos de terrorismo depois dos atentados de 11 de setembro de 2001.

Para que esta revisão seja efetiva, a lei de defesa nacional 2016 (National Defense Authorization Act) tem de ser votada integralmente pela Câmara dos Representantes e pelo Senado, antes de chegar ao Presidente, Barack Obama.

A Casa Branca disse em maio que Obama estava disposto a recorrer ao seu poder de veto contra algumas disposições que vão contra as prioridades da sua administração.