As autoridades australianas descartaram hoje qualquer relação entre os objetos encontrados, esta quarta-feira, numa praia do oeste da Austrália, e avião da Malaysia Airlines, desaparecido há mais de seis semanas.

Depois de analisar as imagens dos objetos encontrados a cerca de dez quilómetros de Augusta, no extremo sul da costa oeste australiana, o chefe da Autoridade de Transportes da Austrália, Martin Dolan, disse considerar pouco provável que exista uma relação com o avião desaparecido, com 239 pessoas a bordo, que partiu de Kuala Lumpur com destino a Pequim.

«Queremos seguir qualquer eventual indício que nos possa ajudar a encontrar o MH370, mas lamentavelmente este não nos vai ajudar nas buscas», disse, em declarações à emissora ABC.