Níveis anormais de radioatividade foram esta manhã detetados na unidade de reprocessamento nuclear de Sellafield, na região de Cúmbria, no norte de Inglaterra.

O ministro da energia britânico garante estar em contacto com os responsáveis da unidade admitindo que para já não existem indícios que apontem para que o incidente seja mais grave do que o reportado pela empresa.

Os responsáveis pela unidade garantem que a fábrica está a operar normalmente mas que tendo em conta o aumento dos níveis de radioatividade só o pessoal essencial está autorizado a entrar na unidade.

Os níveis de radioatividade detetados pelo sistema de monitorização são mais elevados do que é normal mas ainda assim abaixo dos que recomendam ações mais graves dos que as que já foram adotadas.