A Câmara de Representantes aprovou uma lei que proíbe a Agência de Segurança Nacional (NSA, sigla em inglês) de recolher dados em massa, nos Estados Unidos, em resposta ao escândalo suscitado pelas revelações de Edward Snowden há dois anos.

A proposta de lei ‘USA Freedom Act’, que terá ainda de ser examinada pelo Senado até ao final do mês, foi aprovada com 338 votos a favor e 88 contra.

A reforma, apoiada pelo presidente norte-americano Barack Obama, chumbou no Congresso no ano passado.

A lei altera um artigo do controverso ‘Patriot Act’, adotado depois dos atentados de 11 de setembro de 2001 e que permitia suprimir alguns direitos e garantias dos cidadãos em nome do combate ao terrorismo, e que expira a 1 de junho, proibindo explicitamente a recolha em massa e sistemática pela NSA de dados nos Estados Unidos, incluindo dados telefónicos.