Uma mulher diz que foi obrigada a ficar nua, durante uma rusga do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos à sua casa, no estado da Florida. Kari Edwards contou ainda que devido ao fumo das granadas utilizadas por agentes SWAT, o namorado, asmático, não conseguia respirar. O incidente terá ocorrido no dia 10 de Junho e terá durado cerca de duas horas.

«Entraram na minha casa como se eu fosse uma terrorista. Mandaram-me tirar a toalha com que cobria o corpo. Agrediram-me a empurraram-me para o chão», declarou Edwards ao «Tea Party News Network».

Edwards contou que uma equipa de agentes SWAT (Armas e Táticas Especiais) vasculhou a residência, destruiu portas de vidro e até uma estátua antiga. Só no fim da busca mostraram um mandato assinado pelo juiz Jonathan Goodman.

Apesar de o documento autorizar buscas nos aparelhos eletrónicos, segundo a norte-americana, os agentes não pareciam nada interessados nos equipamentos do casal.

Vários casos de rusgas sem controlo do Departamento de Segurança Interna americano, têm suscitado a inquietação de alguns cidadãos. O casal já apresentou uma queixa à União Americana de Liberdades Civis.

Entretanto, Edwards publicou as imagens da câmara de segurança que registou o momento de chegada dos agentes à propriedade.