As comemorações do primeiro de maio terminaram em violência em Seattle, nos Estados Unidos, quando um grupo de manifestantes de envolveu em confrontos com a polícia. O protesto terminou com cinco polícias feridos e nove detenções.

Os manifestantes atiraram objetos aos agentes, como pedras e garrafas, e as autoridades responderam com gás lacrimogéneo e balas de borracha para dispersar a multidão.

A polícia diz que este grupo de manifestantes era diferente daquele que participou pacificamente na marcha do primeiro de maio.

A polícia de Seattle foi dando conta da situação via Twitter.

O presidente da câmara, Ed Murray, denunciou uma “violência sem sentido” e fez questão de separar os ativistas anticapitalistas envolvidos no protesto da multidão que participou na tradicional marcha do Dia do Trabalhador.

Todos os anos, a um de maio, há protestos para chamar à atenção para as questões laborais e de imigração.