As buscas da Scotland Yard por Madeleine McCann custaram quase 14 milhões de euros aos britânicos, entre viagens a Portugal, salários, horas extra e outras despesas, noticia o “The Sun”.

Depois do jornal ter noticiado os custos da "Operação Grange" -  criada por David Cameron para investigar o desaparecimento de Maddie - John O’Connor, antigo chefe da polícia britânica, afirmou que talvez esteja na hora de parar as buscas pela menina que desapareceu na praia da Luz, no Algarve, em 2007.

“Não podemos continuar a perseguir sombras, avistamentos em todo o mundo. Isto depende se os detetives estão a fazer um progresso real ou não. Para mim, a investigação precisa de ser revista por um oficial superior”.


Segundo o antigo chefe da polícia britânica, a divulgação dos custos deve fazer a instituição questionar se deve continuar a investir recursos nesta investigação que ainda não levou a nenhuma detenção.

“Se não há pistas, e por pistas falo sobre informações relevantes sobre suspeitos, então o melhor é começar a pensar em terminar a investigação”.


A “Operação Grange” emprega uma equipa de 31 investigadores, coordenada pelo Inspetor-Chefe Nicola Wall. Segundo O’Connor, esses agentes podiam estar a ajudar outras equipas de investigação que se concentram no combate ao Estado Islâmico em vez de estarem presos a uma investigação que não faz avanços. 

Em maio de 2008, David Cameron criou a Operação Grange. No primeiro ano, esta operação custou 2,7 milhões de euros, mas em 2013, o custo ascendeu aos 6,5 milhões e em abril de 2014 o custo chegou aos 10 milhões.
Só em 2014, as equipas da Scotland Yard fizeram 67 voos entre Inglaterra e Portugal, num custo de 21 mil euros.
Este ano, os custos já atingiram os 14,6 milhões, estimando-se que em abril de 2016 a operação já tenha custado 16,5 milhões.

Em oito anos, várias foram as teorias que surgiram sobre o desaparecimento de Maddie, que teria agora 11 anos. Desde rapto por um pedófilo a morte num acidente no próprio apartamento, as teorias sucederam-se, sem que nada tenha ficado provado.