O autoproclamado Estado Islâmico afirmou esta sexta-feira que o autor do ataque de terça-feira, em Manhattan, em Nova Iorque, que fez oito mortos, era um “soldado” do grupo extremista, informou o centro SITE.

“Um dos soldados do Estado Islâmico atacou transeuntes numa rua de Nova Iorque”, diz um artigo da revista online Al-Naba, de acordo com o SITE, centro norte-americano de vigilância de redes sociais utilizadas por terroristas, em referência ao suspeito, Sayfullo Saipov, um uzbeque chegado aos Estados Unidos em 2010 que, segundo a polícia de Nova Iorque, agiu “em nome do Estado Islâmico”.

“Pela graça de Alá, a operação inculcou o medo nos transeuntes na América, obrigando-os a aumentar as medidas de segurança e a intensificar os dispositivos contra os imigrantes na América”, diz o artigo da al-Naba.

Sayfullo Habibullaevic Saipov, de 29 anos, natural do Uzbequistão, foi acusado esta quarta-feira de terrorismo

O atacante tem carta de condução da Florida, mas tem residido em Nova Jersey. O jovem, que tem residência legal nos EUA, chegou a trabalhar como motorista da Uber durante seis meses, segundo confirmou a empresa. No cadastro policial, aparece apenas com algumas infracções de trânsito.