O grupo islamista Boko Haram conquistou a cidade do nordeste da Nigéria onde raptou as 276 raparigas estudantes, em abril passado. 

Apesar das promessas muitas vezes repetidas de as autoridades enviarem reforços para Chibok, a cidade acabou por cair sob domínio do grupo radical.  

Pouco depois do anúncio, na sexta-feira, desta conquista, altamente simbólica, um atentado suicida atribuído a estes insurretos causou a morte a seis pessoas, entre os quais três polícias, numa estação de serviço na cidade de Kano, a maior no norte do país, segundo a polícia local, que é citada pela Lusa.

«Chibok foi conquistada pelo Boko Haram», disse à AFP o pastor Enoch Mark, cuja filha e sobrinha estão entre as 219 estudantes que permanecem nas mãos dos islamitas.