A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que Angola necessite de cerca de 3,5 milhões de doses da vacina contra a febre-amarela para a população de cinco províncias que apresentam risco de transmissão local da epidemia.

A informação foi confirmada pelo representante em Angola da OMS, Hernando Agudelo, e surge numa altura em que a epidemia já matou quase 180 pessoas no país, desde 05 de dezembro, sendo a prioridade das autoridades de saúde travar a sua propagação, através da vacinação.

A doença tem o epicentro em Viana, arredores de Luanda, mas as províncias do Huambo, Cuanza Sul, Uíge, Huíla e Benguela integram o lote das áreas em que a febre-amarela apresenta risco de propagação local.