A violência de algumas cenas de uma peça de teatro, em Londres, no Reino Unido, está a ser forte demais para alguns espectadores. Durante a primeira semana de exibição de “Cleansed”, cinco pessoas perderam os sentidos e tiveram que receber assistência médica. Outras 40 abandonaram a sala do National Theatre, onde o espetáculo está em cena.

A peça, escrita pela falecida Sarah Kane e dirigida por Katie Mitchell, conta a história de uma universidade que se transforma numa instituição totalitária e sádica.

Algumas cenas incluem pessoas a serem eletrocutadas, alimentadas à força ou torturadas ao ponto de ficarem sem língua.

“Cleansed” foi encenada pela primeira vez em 1998 no Royal Court Theatre, um ano antes de a dramaturga britânica de apenas 28 anos se suicidar. Esta é a primeira vez que uma peça de Sarah Kane é exibida no National Theatre.

A atual encenadora, Katie Mitchell, confessou que os próprios atores que protagonizam a peça chegaram a ter pesadelos e explicou que parte do choque dos espectadores em relação à violência da peça tem a ver com o facto de ter sido escrita por alguém tão jovem.

Não é comum colocar tanta violência e atrocidade nos palcos britânicos”, afirmou à estação de rádio Radio4.

Na página oficial da peça há um alerta para a violência das imagens, quer a nível físico, quer a nível sexual, mas muitos espetadores não estavam à espera de tanto e as reações nas redes sociais não se fizeram esperar: