A história da morte de Sara Di Petrantonio, de 22 anos, pode impressionar os mais sensíveis. O ex-namorado da jovem italiana incendiou a viatura de Sara numa estrada nos arredores de Roma e regou a jovem com álccol. Enquanto Sara gritava por ajuda, passaram pelo menos dois automóveis que ignoraram os seus pedidos de socorro.

Tudo aconteceu no domingo, numa estrada nos arredores de Roma. Depois de Sara ter saído da casa do namorado, antes do anoitecer, o seu ex-namorado perseguiu-a de carro, forçando-a a parar o automóvel na berma da estrada.

O indivíduo, um homem de 27 anos que trabalha como segurança, regou o automóvel de Sara com álcool e deitou fogo à viatura.

As autoridades italianas informaram que pelo menos dois automóveis passaram pela estrada, enquanto a jovem gritava por socorro. Ninguém parou para a ajudar e Sara acabou por morrer.

A procuradora italiana Maria Montelone acredita que a estudante poderia ter sobrevivido se alguém a tivesse ajudado.

“Se alguém tivesse parado para ajudar, Sara ainda poderia estar viva.”

Por isso, as autoridades deixaram um apelo: “Quando há situações estranhas, alerte a polícia”.

Entretanto, o ex-namorado da jovem foi detido pela polícia e acusado de homicídio premeditado.