O tribunal são-tomense de primeira instância condenou um cidadão francês, de 76 anos de idade, a 25 anos de prisão efetiva por crimes de violação e abuso sexual de menores.

O tribunal deu como provado que Louis André, licenciado em filosofia e residente em São Tomé desde 2007, cometeu 143 crimes de violação e abuso sexual de menores, reporta a Lusa.

A sentença do tribunal de primeira instância, que há cerca de cinco anos já havia condenado o francês a uma pena de seis meses de cadeia por atentado ao pudor, condenou ainda Louis André ao pagamento de uma indemnização as vítimas, cujo montante não foi divulgado.