Uma série de tiroteios em San Fernando, no condado de Los Angeles, Estados Unidos, provocou três mortos e vários feridos, na manhã deste domingo.

Apesar de terem ocorrido em diferentes pontos da cidade do estado da Califórnia, os tiroteios terão sido originados pelos mesmos suspeitos, que circulavam numa carrinha.

O primeiro tiroteio ocorreu por volta das seis da manhã, quando uma família de cinco pessoas que se dirigia para a igreja, de automóvel, foi baleada, segundo o «Los Angeles Times».

Uma das vítimas, uma mulher de 20 anos, que andava de cadeira de rodas, acabou por morrer no local. As restantes quatro pessoas ficaram feridas, uma delas com gravidade.

Quarenta e cinco minutos depois do primeiro tiroteio, novos disparos aconteceram num parque de estacionamento, perto de um centro recreativo. Um homem que, segundo as autoridades, terá entre 20 e 30 anos, foi baleado quando estava a recolher lixo e também acabou por morrer.

No último tiroteio, dez minutos depois, uma mulher morreu depois de ter sido alvejada na cabeça, quando esperava por um amigo no carro. A vítima, de 59 anos, identificada como Tobar, ia para a igreja, tal como a primeira família que foi alvejada.

Testemunhas nos diferentes locais afirmaram que dois homens de origem hispânica foram os autores dos crimes. Os suspeitos terão disparado de dentro de uma carrinha SUV.

Ao final do dia, um homem foi detido e considerado pela polícia como uma «pessoa de interesse» na caça aos suspeitos. No entanto, segundo o «Los Angeles Times», não se sabe o que levou as autoridades à detenção do indivíduo.

As identidades das vítimas não foram divulgadas pela polícia e as autoridades não esclareceram se estes tiroteios poderão estar relacionados com os disparos que ocorreram na semana passada, em Pacoima, e que levaram à morte de um homem.