O exército ucraniano está a retirar algumas das suas tropas que se encontram cercadas em Debaltseve, após uma ofensiva dos rebeldes pró-russos naquela cidade estratégica do leste da Ucrânia, disse um alto funcionário ucraniano.

«A libertação dos nossos militares está em curso, sendo que estão parcialmente fora do cerco», disse Ilia Kive, chefe adjunto da polícia regional ucraniana, citado pela agência de notícias francesa France Presse.

«A retirada de forças de Debaltseve está a correr de forma planeada e organizada», afirmou o deputado Semen Semenchenko, acrescentando que «o inimigo está a tentar cortar as estradas e evitar a saída das tropas».

Outros pequenos grupos de tropas ucranianas dirigiram-se para o norte de Debaltseve. De acordo com uma testemunha à Reuters, algumas colunas e carros começaram a chegar a Artemivsk ao início da manhã.
 
«Alguns chegaram sozinhos, outros em colunas e outros em carros. Pareciam muito cansados e as caras estavam sujas da guerra», afirmou o fotógrafo da agência, Gleb Garanich.

De acordo com Ilya Kiva, vice-chefe da polícia regional, os ucranianos não abandonaram a cidade, continuando os combates na rua com «uma batalha de tanques».

No entanto, fonte policial no leste da Ucrânia revelou que a guerra continua em Debaltseve.
 
«Em Debaltseve os confrontos diretos continuam a acontecer. Mas está a ser feito tudo para desbloquear as nossas forças», afirmou Ilya Kiva.