Os Estados Unidos prometem que não vão torturar nem condenar Edward Snowden à morte caso seja entregue pela Rússia.

A garantia foi dada pelo procurador-geral Eric Holder numa carta enviada ao seu homólogo russo, com data de 23 de julho. Na mesma carta assegura que Snowden terá todas as garantias judiciais incluindo a presença de um advogado nos interrogatórios.

O antigo consultor da NSA que revelou as escutas generalizadas de comunicações pela Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos continua retido num aeroporto de moscovo.

Washington tenta deitar mão a Snowden desde que divulgou documentação a provar o «Prism» (programa de escutas à escala mundial, incluindo nos próprios Estados Unidos).

Snowden, há várias semanas retido em trânsito num terminal do aeroporto de Moscovo, pediu asilo temporário à Rússia que, no entanto, tarda em responder.