O presidente russo Vladimir Putin sofrerá do síndrome de Asperger, de acordo com um relatório secreto do Pentágono obtido pela emissora norte-americana CBS News.

O documento, escrito em 2008, descreve o Asperger como um «transtorno autista que afeta todas as suas decisões».

A investigação foi conduzida pelo «Office of Net Assessment» e é baseada apenas em vídeos de aparições públicas de Putin desde 2000.

De acordo com o relatório, o seu «desenvolvimento neurológico foi interrompido durante a infância». O estudo sugere ainda que a anomalia teve origem num acidente vascular cerebral que a mãe de Putin terá sofrido enquanto estava grávida.

Os investigadores acreditam que essa situação poderá ter afetado a maneira como o presidente russo pensa e como move o lado direito do seu corpo. «A principal forma de compensação para a sua anomalia é o controlo extremo e isso reflete-se no estilo das suas decisões e da sua governação», explica o relatório.