Vladimir Putin reagiu à grande vitória nas presidenciais deste domingo, afirmando que os russos “reconheceram as conquistas dos últimos anos”.

O presidente russo dirigiu-se à multidão concentrada junto ao Kremlin, este domingo, para agradecer o apoio dos cidadãos.

Toda a gente que votou hoje faz parte da nossa grande equipa nacional”, sublinhou.

Questionado por um jornalista sobre se se iria recandidatar novamente, o líder russo respondeu que não pretende ficar no poder até aos 100 anos.

O que perguntam tem graça. Acham que eu quero ficar aqui até ter 100 anos? Não!”, respondeu.

Segundo as sondagens à saída das urnas divulgadas pelo instituto público VTsIOM, Putin venceu as presidenciais deste domingo com 76,67% dos votos, sendo, assim reconduzido para um quarto mandato, até 2024.

Na segunda posição, ficou o candidato do Partido Comunista, Pavel Groudinine, que obteve menos de 12%, à frente do ultranacionalista Vladimir Jirinovski (5,66%) e da jornalista próxima da oposição liberal Ksenia Sobtchak (1,67%).

Em 2012, Putin venceu as presidenciais com 64% dos votos.

Com 65 anos, o líder russo vai assumir o quarto mandato presidencial, após a sua primeira eleição em 2000, para além de ter assumido o cargo de primeiro-ministro entre 2008 e 2012. Nos primeiros dois mandatos presidenciais Putin cumpriu quatro anos, em cada um, à frente do Kremlin, tendo a duração dos mandatos sido ampliada para seis anos a partir de 2012.

Putin prepara-se, assim, para somar 25 anos no poder, uma longevidade que o deixa atrás apenas de Josef Stalin.