A polícia russa deteve um grupo de pessoas que estaria a planear um atentado terrorista em Moscovo, informou, este domingo, a comissão antiterrorismo da Rússia, sem facultar detalhes nomeadamente sobre os motivos.

“Depois de uma série de investigações levada a cabo pelos serviços de segurança, um grupo de indivíduos foi detido no oeste de Moscovo pela suspeita de planear um atentado terrorista na capital”, informou a comissão citada pelos ‘media’ locais.


Segundo a agência noticiosa russa TASS, os investigadores encontraram cerca de quatro quilogramas de explosivos artesanais no apartamento dos suspeitos. 

A polícia não avançou quantas pessoas foram detidas no âmbito da operação.

De acordo com as agências de notícias russas, mais de 100 pessoas foram retiradas do prédio onde decorreram as buscas, e que o fornecimento de gás natural foi cortado por precaução. 

Horas depois, os serviços de segurança anunciaram que os membros do um grupo detido por planear “um ataque terrorista” receberam treino em campos do grupo extremista Estado Islâmico na Síria.

Os suspeitos foram detidos num apartamento por onde terão passado seis a 11 pessoas, segundo um comunicado do Serviço Federal de Segurança (FSB) citado pelas agências russas. Mas ainda não foi avançado o número certo de detenções efetuadas.
 

Algumas delas “tiveram uma formação militar nos campos do Estado Islâmico em território sírio”.