A NATO convidou esta quarta-feira o Montenegro a juntar-se à força militar.

“Os ministros dos Negócios Estrangeiros da NATO tomaram a decisão histórica de iniciar negociações com o Montenegro para que este se torne no 29º membro da aliança”, anunciou Jens Stoltenberg, o homem forte da NATO, citado pela AFP.


No entanto, este convite “histórico” é visto como uma provocação por parte da Rússia, que, numa reação à agência noticiosa RIA, traduzida pela Reuters, informa que se o Montenegro se juntar à aliança militar, todas as parcerias militares entre os dois países serão suspensas.

A Rússia reclama que a aproximação do Montenegro à NATO põe em causa a estabilidade nos Balcãs.

O representante do Montenegro presente na reunião da NATO, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Igor Luksic, agradeceu a confiança depositada pela NATO no seu país.

“Hoje abrimos um novo capítulo. É um dia maravilhoso para o meu país e para a aliança”.


Palavras confirmadas por Stoltenberg, que afirmou que este “é um bom dia para o Montenegro” e que “deixa claro que a NATO mantém a porta aberta a uma visão de uma Europa una e em paz”.

Os 28 países membros da NATO estão reunidos na sede da aliança militar, em Bruxelas, esta quarta-feira.