O líder da Chechénia, Ramzán Kadirov, colocou este domingo à disposição do Presidente da Rússia dezenas de milhares de voluntários com preparação militar para cumprir «missões de combate de qualquer complexidade».

«Temos plena consciência de que o país tem um exército regular, aviação, armada e forças nucleares, mas existem missões que só voluntários podem cumprir», disse Ramzán Kadirov, citado pela agência russa Interfax, num encontro em Grozni, capital chechena.

Diante de 20 mil voluntários com instrução militar, Kadirov realçou que Putin passou os últimos 15 anos a ajudar o povo da Chechénia, república autónoma de maioria muçulmana da Federação Russa.