Três jovens foram condenadas a penas de prisão, pela justiça russa, depois de gravarem um vídeo em que aparecem a fazer twerking, perto de um memorial da Segunda Guerra Mundial. Este é o segundo escândalo na Rússia, em menos de duas semanas, por causa do twerking. 



Segundo um comunicado dos promotores do memorial, cinco mulheres foram consideradas culpadas de "hooliganismo". Duas delas foram, no entanto, libertadas devido a problemas de saúde. 

«Os pais também foram acusados de...falta de incentivo físico, intelectual, psicológico, espiritual e moral de desenvolvimento das crianças», afirmaram os promotores. 

Uma das jovens foi condenada a 15 dias de prisão e as outras duas a 10 dias de prisão. 

"Hooliganismo" foi também a a acusação 
que enviou dois membros da banda «Pussy Riot» dois anos para a prisão devido a protestos improvisados na principal catedral de Moscovo, em 2012.

Já no dia 14 deste mês, um vídeo que mostrava adolescentes de uma escola de dança da Rússia a dançarem twerking. As imagens tornaram-se virais na Internet e as autoridades russas iniciaram uma investigação policial.



No próximo mês, a Rússia celebra o 70º aniversário da vitória dos Aliados na Segunda Guerra Mundial, sendo que o Kremlin tem sido utilizado na propaganda deste importante feriado para os russos.