Um caça e combate russo sobrevoou muito perto de um avião de vigilância sueco, sobre o Mar Báltico. O momento ficou registado em imagens e as autoridades suecas consideraram já que se trata de um movimento «provocativo».

A agência National Defence Radio Establishment (FRA) tem constatado um aumento de atividade militar russa na região. Num comunicado, emitido quinta-feira passada, a FRA afirma que nos últimos seis meses foram avistados, por aviões suecos de vigilância, muitos jatos russos.

«Em geral, tem-se visto um aumento considerável da atividade militar sobre o Mar Báltico nos últimos anos. Vêem-se agora jatos de combate russos em várias ocasiões e a comportarem-se de uma maneira nova e mais provocante», disse Lena Nyberg, diretora da FRA.

Foi divulgada uma das fotografias de um jato de combate russo, mostrando que se encontrava a poucos metros do avião sueco e virado de forma a exibir o seu arsenal de mísseis.

O diretor de operações das forças armadas suecas, Anders Grenstad, disse que a atividade russa na área estava a ser monitorizada de perto. «Agora estão a mostrar um comportamento que não temos visto em anos anteriores, é muito mais agressivo», acrescentou Grenstad.

A Rússia e a Suécia estiveram envolvidas em várias disputas na região, principalmente no chamado caso Catalina de 1952.

Segundo o jornal The Independent, a Rússia não comentou as alegações suecas.