Uma biblioteca com mais de 14 milhões de livros, textos históricos e outros documentos únicos foi consumida pelas chamas na última noite, em Moscovo, capital a Rússia. O Instituto Académico de Informação em Ciências Sociais, fundado em 1918, tinha a maior coleção de livros em língua eslava de toda a Rússia.
 
O fogo começou no terceiro andar. De acordo com a agência noticiosa Interfax, as chamas provocaram danos irreparáveis no edifício e, muito provavelmente, também na coleção de livros.

 

De acordo com o «Russia Today», quase 150 bombeiros, apoiados por 38 veículos, foram destacados para a biblioteca para combater as chamas
 
Imagens divulgadas através do Twitter mostram os extensos danos provocados no edifício, sobretudo no telhado.

   
As causas do incêndio podem estrar num curto-circuito.