O líder do partido liberal-democrata russo (LDPR, extrema-direita), Vladimir Jirinovski, propôs à Polónia, à Hungria e à Roménia a partilha da Ucrânia ocidental, disse o Ministério dos Negócios Estrangeiros polaco, que qualifica a proposta de «absurda».

«Uma carta com aquela proposta chegou à embaixada da Polónia em Moscovo», indicou o porta-voz do ministério, Marcin Wojciechowski, à agência France Presse.

«Consideramo-la um grande absurdo», adiantou.

Na carta, o líder do LDPR sugere a organização de referendos, à semelhança do que aconteceu na Crimeia, nas regiões da Ucrânia que já pertenceram à Polónia, à Roménia e à Hungria, segundo a televisão pública polaca.

«Apenas uma mente doente pode ter tais ideias», comentou Tomasz Nalecz, colaborador próximo do presidente polaco, Bronislaw Komorowski.