Barack Obama antecipa que a estratégia russa na Síria, que consiste em apoiar o regime de Damasco, está “destinada ao fracasso”.

Durante uma intervenção, feita na base militar de Fort Meade, no Estado de Maryland, o presidente dos Estados Unidos da América disse que a Rússia partilha com o seu país "a vontade de lutar contra o extremismo violento”.

Mas, contrastou, “a má notícia é que a Rússia continua a acreditar" que o Presidente sírio, Bashar al-)Assad "é alguém que merece ser apoiado”.

A Federação Russa já enviou para a Síria navios de desembarque de tanques, aviões e um número reduzido (e indeterminado) de infantaria naval.

O governo de Moscovo já confirmou que tem “especialistas” no terreno, porém o Executivo sírio nega que os russos estejam envolvidos nos combates.