Um doente russo com atrofia muscular espinal, uma grave doença degenerativa de origem genética, quer fazer um transplante de cabeça.

De que forma? Submetendo-se a uma intervenção cirúrgica pioneira em que a sua cabeça seria transplantada para um corpo saudável, segundo os órgãos de comunicação social russos, que são citados pela Lusa. 

O paciente, um programador identificado como Valeri Spiridonov, terá entrado em contacto com o controverso médico italiano Sergio Canavero, que acredita que será tecnicamente possível realizar esta intervenção cirúrgica em 2016.

«Esta é a minha decisão final e não penso mudar. Medo? Claro que tenho, mas se não tentar, o meu futuro pode ser ainda pior», afirmou o doente, de 30 anos.