Um ataque numa Igreja Ortodoxa matou cinco mulheres e fez mais cinco feridos este domingo, em Kizliar, no Daguestão. Dois dos feridos estão em estado grave. 

Tudo aconteceu quando os fiéis saíam da igreja. Um homem disparou a tiro sobre as pessoas, provocando a morte imediata a quatro mulheres. Uma mulher que ficou ferida acabou por morrer no hospital. 

O atirador foi identificado como sendo Khalil Khalilov, de 22 anos, residente no Daguestão. Foi abatido pela polícia no local. 

O padre da igreja contou aos media locais que o ataque aconteceu depois da missa de Maslenitsa – que marca o início da Quaresma no calendário litúrgico ortodoxo.

Uma das vítimas mortais é uma médica premiada com mais de 40 anos de experiência em hospitais da região, chamada Lyudmila Shcherbakova.

O Estado Islâmico reivindicou o ataque através da sua agência de propaganda, a Amaq, sem ter apresentado provas de que o atirador era realmente um jihadista afeto à organização. 

O Daguestão é uma república que faz parte da Federação Russa, localizada entre a Chechénia e o Cáucaso. É uma das repúblicas russas mais diversificadas etnicamente, sendo que a maioria da população é muçulmana. 

A região é conhecida por ser um importante terreno de recrutamento para o Estado Islâmico e já foi palco de vários ataques dos jihadistas.