Notícia atualizada às 19:20

Um avião que transportava o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, foi impedido de atravessar o espaço aéreo da Polónia e da Ucrânia, esta sexta-feira, e acabou por ter de aterrar em Bratislava, na Eslováquia.

O incidente aconteceu quando o aparelho de Sergei Shoigu regressava à Rússia, depois de o ministro ter participado numa cerimónia anti-Nazi, na cidade eslovaca Banska Bystrica.

Segundo o porta-voz dos serviços de navegação aérea da Polónia, Pawel Paluch, a proibição aconteceu porque o aparelho mudou o seu estatuto de civil para militar.

«Claro que vamos dar permissão à passagem do aparelho quando este mudar o seu estatuto para civil», garantiu Pawel Paluch, depois de o aparelho ter aterrado em Bratislava.

Paluch explicou que os polacos receberam um pedido diplomático para a viagem do avião operado pela Aeroflot sobre a Polónia, mas enquanto um voo civil.

O avião com o ministro russo acabou por mudar o seu estatuto para civil, como anunciou o porta-voz do ministro da Defesa da Polónia, e viu concedida a autorização para entrar no espaço aéreo polaco.

Os russos já criticaram o incidente, referindo que esta situação violou as normas internacionais.

«Ações como estas não podem ser descritas de outra forma senão como violações das normas e éticas de conduta entre os países», declarou um responsável governamental russo, citando o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Vladimir Titov.

A Polónia é um dos países que mais tem criticado as ações da Rússia no conflito com a Ucrânia.