Um britânico foi presente esta segunda-feira a tribunal em Hong Kong, acusado do homicídio de duas mulheres, cujos cadáveres foram encontrados no seu apartamento, um deles em decomposição numa mala.


Rurik Jutting, de 29 anos, que trabalhava para o Bank of America Merrill Lynch, foi acusado de dois crimes de homicídio e colocado em prisão preventiva até nova audiência de julgamento, a 10 de novembro.


Foi o próprio Jutting a chamar a polícia ao seu apartamento no centro de Hong Kong, no distrito de Wanchai, às primeiras horas de sábado.


As mulheres mortas eram prostitutas e foram encontradas no 31.º andar de um bloco residencial popular entre os expatriados em Wanchai, onde Jutting vivia, quando centenas de pessoas comemoravam o Halloween. 


Uma mulher foi encontrada nua, com ferimentos de faca no pescoço e nas nádegas, na sala de jantar. Já a segunda mulher estava dentro de uma mala e o corpo estaria já em decomposição. 


As autoridades já conseguiram identificar uma das vítimas como Sumarti Ningsih, uma mulher de 25 anos, da Indonésia. Quanto à segunda vítima sabe-se apenas que terá cerca de 30 anos e que é das Filipinas.