O ministro dos Negócios Estrangeiros português apelou hoje ao governo guineense que reverta a suspensão da atividade da RTP e RDP no país, avisando que essa decisão cria uma situação “muito problemática” na relação bilateral.

Revertam o mais depressa possível essa decisão. A manter-se [a decisão de suspender a RDP e RTP em Bissau] criará uma situação que será muito, mas muito, problemática do ponto de vista do relacionamento entre os dois países”, disse Augusto Santos Silva hoje no Porto, à margem de uma visita à Fundação Serralves.

Uma declaração que surge depois do ministro da Comunicação Social da Guiné-Bissau, Vítor Pereira, ter dito, em declarações à agência Lusa, que o Governo guineense recuou na decisão de suspender a atividade da agência de notícias portuguesa naquele país.

"Não seria justo misturar a Lusa” com a situação da RTP e da RDP, disse Vítor Pereira.