Um tiroteio em Roye, no departamento de Somme, norte de França, fez esta terça-feira quatro mortos e três feridos graves.

Tudo aconteceu num acampamento e, embora a polícia tenha conseguido neutralizar o atirador, um agente morreu, bem como um homem de 60 anos, uma mulher e um bebé de seis meses, indicou à Reuters fonte do município.

Os feridos graves são outra criança de três anos, um agente e o próprio criminoso, atingido por um tiro das autoridades.

O alerta foi dado às 16:30, hora local, 15:30 em Lisboa, e o agressor foi levado sob custódia.

O atirador entrou no parque de campismo alcoolizado, com uma autocaravana, e disparou sobre três pessoas da mesma família.

A zona do crime foi isolada pela polícia e as autoridades estão a investigar os motivos do crime.

O ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, esteve no Hospital Universitário de Amiens, onde estão os feridos e lamentou o que aconteceu com estas palavras, segundo o jornal local "Courrier Picard". 

"Este é um caso trágico. Vi uma família desfeita, que desabou: três pessoas da mesma família morreram. Vi a família do polícia que perdeu a vida. Um polícia ficou ferido, as pessoas estão chocadas. A equipa do hospital está lutar para salvar vidas"


O político manifestou ainda, no Twitter, a sua "tristeza e infinita gratidão" aos polícias. 
 
O primeiro-ministro, Manuel Valls, também usou o Twitter para enviar as suas condolências às famílias das vítimas.
 
Também o Presidente François Hollande emitiu um comunicado e reagiu igualmente no Twitter, saudando a coragem e o compromisso das forças policiais e prestando "todo o apoio".