Em outubro de 2012, foram roubados sete quadros, incluindo um Picasso e dois Monet, do Centro de Arte de Roterdão, na Holanda. A mãe de um dos ladrões decidiu queimar as obras de arte para proteger o filho, informaram as autoridades romenas.

Olga Dogaru, a mulher, declarou que enterrou as obras duas vezes mas, para ser mais seguro, decidiu queimar os quadros que o filho, Radu, tinha roubado em outubro.

As cinzas estão a ser analisadas por técnicos do Museu de História Natural da Roménia para comprovação. Os resultados devem demorar alguns meses a saírem, diz o site «globo».