Pelo menos 80 presos fugiram, na madrugada desta sexta-feira, de uma das maiores cadeias do estado de Roraima, no Norte do Brasil. A fuga aconteceu na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, localizada na zona rural da capital Boa Vista, onde há um ano ocorreu o massacre de mais de 30 reclusos, durante um motim.

O número dos reclusos em fuga foi avançado pelo secretário de Justiça e Cidadania, Ronan Marinho, em conferência de imprensa.

Muitos presos estão em área de mata que fica na região do presídio e não conseguiram chegar na cidade, por causa do policiamento que está a ser feito", disse o responsável, citado pelo portal de notícias G1.

Segundo o secretário de Justiça, a fuga em massa foi organizada e executada por uma facção criminosa que atua dentro e fora da cadeia. Entre os fugitivos, estão líderes da facção.

O túnel tem cerca de 100 metros. Durante a fuga, os criminosos provocaram um apagão na cadeia e deixaram o edifício sem luz durante mais de meia hora.

As autoridades estão a pedir ajuda à população e disponibilizaram linhas telefónicas para que sejam enviadas pistas, mesmo que de forma anónima, que conduzam à localização dos presos em fuga.