O primeiro-ministro da Roménia, o social-democrata Victor Ponta, foi hoje formalmente acusado de fraude, evasão fiscal e branqueamento de capitais, divulgou a procuradoria anticorrupção do país (DNA).

Os procuradores referiram que a investigação remonta à época em que o primeiro-ministro era advogado. Segundo ainda os procuradores, foram bloqueados uma parte dos bens de Ponta para, se for o caso, ressarcir o Estado pelos danos sofridos.

Ponta, de 42 anos, esteve esta manhã na sede do DNA para ser ouvido pelos procuradores.