Pelo menos 27 pessoas morreram e mais de 160 ficaram feridas, esta sexta-feira, num incêndio que deflagrou no interior de uma discoteca no centro de Bucareste, segundo o mais recente balanço das autoridades romenas. Maioria das vítimas são adultos.

O fogo no “Club Colectiv”, no centro da capital romena, teve início perto das 23:00 (21:00 em Lisboa), numa altura em que aproximadamente 200 pessoas se encontravam no interior do espaço noturno para assistir à promoção do novo álbum do grupo de rock local “Goodbye to Gravity”, acompanhado por um espetáculo de luz com efeitos pirotécnicos.  Muitas vítimas terão perdido a vida espezinhadas.

Testemunhas citadas pelos media locais indicaram que uma explosão desencadeou um violento incêndio, causando o pânico entre a multidão.

Muitos feridos têm queimaduras em 70% do corpo, enquanto outros sofreram intoxicação por monóxido de carbono.

Os feridos foram transferidos para vários hospitais da capital daquele país dos Balcãs. Pelo menos 10 hospitais reforçaram o serviço para atender todas as vítimas.

A identificação também não será fácil já que, segundo a Reuters, muitos não têm a identificação consigo.

“O número de vítimas ainda pode aumentar”, admitem fontes oficiais.

Nas redes sociais circulam as primeiras imagens da tragédia:

 
Neste vídeo pode ver-se as equipas de emergência no local.



Foram também divulgadas imagens da discoteca pouco antes da explosão:

 

 
Testemunhas que escaparam com vida ao incidente explicam que tudo terá começado com uma espécie de fogo-de-artifício, no interior da discoteca, que levou à tragédia. Uma parte do tecto incendiou-se e depois ouviu-se uma grande explosão, ficando a discoteca cheia de fumo.

O ministro do Interior da Roménia, Gabriel Oprea, avançou ainda que já foi aberta uma investigação ao sucedido e apelou à doação de sangue para poderem socorrer todas as vítimas.