À semelhança de Pequim, na China, onde já foram emitidos dois alertas vermelhos por causa da poluição, em Itália, o governo implementou medidas para combater os gases poluentes nos próximos dias. Para tal, vai ser proibida a circulação de carros em Roma e Milão, duas das cidades mais poluídas da Europa.

A nuvem de poluição é tão densa sobre as duas cidades que todos os carros, motociclos e scooters vão ser banidos das estradas, durante seis horas diárias, nos próximos três dias. Os especialistas já alertaram para um aumento dos componentes poluentes do ar, nos próximos dias, por causa do clima seco que se tem experienciado no país, durante este inverno, que está a impedir que a poluição seja dispersada.  

Segundo a BBC, em Roma, todos os veículos com matrícula ímpar não podem circular na capital durante nove horas, esta segunda-feira. Estes carros serão banidos durante todo o dia de amanhã.

Só os carros considerados “amigos do ambiente”, como os híbridos, vão poder continuar a circular, sem qualquer restrição.

As autoridades de Milão vão criar um bilhete de transportes públicos especial para estes dias, com um custo de apenas 1,50 euros.

O Presidente da Câmara de Milão, Giuliano Pisapia, disse que “nestes dias de grande emergência não se pode ficar indiferente” e que os condutores que não obedecerem à legislação serão punidos com pesadas coimas.

A poluição em Itália, que é um dos países que mais polui na Europa, já mereceu, até, a mudança de alguns hábitos alimentares nalgumas regiões. No início de dezembro, o Presidente da Câmara de San Vitaliano, perto de Nápoles, baniu o uso de fornos de lenha para cozinhar pizzas.

Para poderem ser usados, tal como em Pequim, é necessário instalar filtros especiais para evitar que poluam o ar.