O Presidente eleito das Filipinas, Rodrigo Duterte, planeia ir ao Vaticano para pedir pessoalmente desculpa ao Papa Francisco por um insulto que lhe dirigiu, anunciou hoje o seu porta-voz.

Duterte "quer visitar o Vaticano" para "homenagear o Papa" mas também "para se explicar” e “pedir-lhe o seu perdão", disse o porta-voz do Presidente filipino eleito nas eleições desta semana.

Num país com 80% de católicos fervorosos, Rodrigo Duterte, quando era ainda candidato a Presidente, chamou “filho da p...” ao Papa por ter provocado engarrafamentos durante uma visita às Filipinas.

O até então presidente da cidade de Davao seduziu o eleitorado com uma linguagem agressiva em torno de dois problemas centrais no país, a criminalidade e a pobreza, o primeiro dos quais prometeu resolver matando milhares de criminosos.

Duterte é, aliás, acusado de ser o organizador em Davao de esquadrões da morte que terão matado mais de mil pessoas.