As autoridades italianas procuram os autores de um ataque brutal a um casal de turistas numa praia, na cidade de Rimini, em Itália, na madrugada de sábado.

A mulher, uma cidadã polaca de 26 anos, foi violada repetidamente por um grupo de quatro homens e atirada ao mar, depois de o namorado, também de 26 anos, ter sido roubado e espancado até ficar inconsciente. Os dois continuam internados no hospital da cidade à beira do Adriático.

Bateram-me com uma garrafa na cara. Eram quatro e pareciam animais. Continuaram a bater-me na cabeça e só pararam quando desmaiei. Eu queria fazer alguma coisa por ela”, contou o jovem agredido à imprensa local.

O ataque aconteceu por volta das 04:00, quando o casal se encontrava sozinho na zona dos bares da praia, que estavam já fechados.

A polícia italiana está a examinar os vestígios de ADN encontrados nas roupas usadas pelas vítimas nessa noite e a analisar as imagens das câmaras de segurança para identificar os agressores.

Atuaram com uma violência desumana, transformando um momento de intimidade num pesadelo”, descreveu o chefe da polícia de Rimini, Maurizio Impronta.

Segundo as autoridades locais, os agressores são, provavelmente, jovens que teriam abusado de álcool e estupefacientes.

As autoridades acreditam que o mesmo grupo também é responsável pela violação de uma prostituta, de origem peruana. O segundo crime ocorreu na mesma noite, algumas horas depois do assalto ao casal polaco, perto de uma discoteca.