Richard Harris, o especialista australiano que ajudou nas operações de resgate da equipa de futebol e do treinador na Tailândia, perdeu o pai pouco depois da missão ter terminado. A triste notícia foi revelada pela marinha tailandesa no Facebook.

"As nossas condolências ao doutor Richard Harris, um dos mergulhadores, cujo pai faleceu horas após a missão de resgate ter sido completada. O nosso apoio neste momento muito difícil. Nunca poderemos agradecer o suficiente por aquilo que fez pelas crianças, as suas famílias e pela Tailândia. Obrigado, Richard e obrigado, Austrália", pode ler-se na mensagem.

O especialista australiano Richard Harris, que combina décadas de experiência médica com uma longa história de mergulhos complexos, incluindo em cavernas, foi um dos 50 mergulhadores internacionais envolvidos no resgate.

De acordo com meios de comunicação social australianos, Richard 'Harry' Harris é um anestesiologia com grande experiência em mergulho e uma "disposição meticulosa" que, segundo os colegas, é essencial para a operação. Atualmente, lidera a equipa de busca e salvamento de emergência 'MedSTAR' do Serviço de Ambulâncias do Sul da Austrália.

A operação requer "muita atenção ao detalhe", e, por isso, a "experiência médica é um bónus importante", observou o ex-patrão de Harris, Bill Griggs, em declarações à imprensa australiana.

Com extensa formação académica e experiência profissional, Harris já realizou "mergulhos complexos" em vários países, incluindo muitos em cavernas, acrescentou. Agora, 'Harry' fez parte do grupo de 90 mergulhadores, 50 estrangeiros e 40 tailandeseses que tenta saltar os rapazes.

Além disso, integrou a equipa enviada para Bali depois dos atentados terroristas, em 2002, que causaram 202 mortos.