Richard Branson pode muito bem vir ser a considerar o «melhor patrão do mundo».

O multimilionário britânico decidiu deixar os seus 170 funcionários dos escritórios da Virgin no Reino Unido e nos EUA gozar férias sempre que quiserem e durante o tempo que entenderem.

Branson pede apenas aos funcionários que sejam responsáveis e não prejudiquem a empresa.

«Não é necessário pedir autorização com antecedência, nem vai andar ninguém a controlar os dias passados fora do escritório. Tem que ser o próprio funcionário a decidir quantos dias, horas ou semanas precisa estar ausente até se sentir a cem por cento», afirma.

A ideia foi apresentada no livro que divulgou no blog «The Virgin Way: Everything I Know About Leadership» e o dono da Virgin afirma que acredita que esta medida vai ter um forte impacto no aumento da produtividade e desafia outras empresas a fazerem o mesmo.

Para Branson, a rigidez do sistema de férias não faz sentido e que já não faz sentido falar de um emprego das nove às cinco.