O motim no seio de uma unidade paramilitar em Daca fez talvez 50 mortos entre os oficiais, declarou quinta-feira (local) o vice-ministro da Justiça, Kamrul Islam, à imprensa.

Kamrul Islam entrou no recinto da unidade paramilitar dos guardas de fronteira, os Bangladesh Rifles (BDR), depois de os amotinados terem deposto as armas no final de um dia em que fizeram uma centena de reféns.

Entre os reféns figurava o general Shakil Ahmed que comanda esta unidade paramilitar e dezenas de oficiais.

A revolta terá sido alimentada por actos de rebeldia dos paramilitares contra a hierarquia por esta se recusar a conceder-lhes aumentos salariais.

«Falámos-lhes e eles disseram que 50 oficiais morreram», indicou o vice-ministro. Islam declarou contudo não poder confirmar este número por não ter visto os corpos. Antes, fontes militares adiantaram que o motim causara pelo menos cinco mortos e 34 feridos.