As equipas de socorro já estão na gruta e vão tentar retirar esta terça-feira os cinco jovens que continuam bloqueados na caverna inundada no norte da Tailândia, declarou à imprensa o chefe da célula de crise.

"Prevemos retirar os quatro rapazes e o seu treinador", disse Narongsak Osottanakorn.

Um médico e três mergulhadores dos comandos da marinha tailandesa, que ficaram junto do grupo, desde que foi encontrado no início da semana passada, vão também sair, acrescentou.

"Esperamos que as condições se mantenham favoráveis", afirmou.

A terceira operação de resgate teve início pelas 10:00 (04:00 em Lisboa) e envolve 19 mergulhadores.

Nos últimos dois dias, oito das crianças presas há duas semanas, na gruta de Tham Luang, em Chiang Rai, no norte da Tailândia, foram resgatadas com sucesso. De acordo com as autoridades, encontram-se "saudáveis".

Os quatro primeiros rapazes retirados no domingo já tiveram um primeiro contacto com as famílias.

Chove intensamente no local, mas as equipas de resgate dizem que as condições no interior da gruta não sofreram alterações.

Oito primeiros estão bem de saúde

Os oito rapazes que já foram resgatados encontram-se bem de saúde, já sem febre, psicologicamente estáveis e falam normalmente, de acordo com o porta-voz do ministério da Saúde da Tailândia.

O mesmo revelou que apenas um apresenta uma infeção pulmonar e que o primeiro grupo libertado corresponde a jovens com idades entre os 14 e os 16 anos.

O segundo grupo, resgatado este segunda-feira, é de jovens com idades entre os 12 e os 14, o que quer dizer que o mais novo ainda está dentro da gruta.

Embora o estado de saúde das crianças não inspire cuidados de maior, estão em quarentena e vão ficar internados pelo menos mais uma semana.

As famílias vão poder falar com eles por telefone, não podendo, contudo, estar em contacto direto devido ao risco de infeção, já que têm o sistema imunitário debilitado, depois de duas semanas dentro da gruta e sem comer.

Os rapazes têm de usar óculos escuros e não podem ver televisão, mas já se levantam da cama.