Chegaram a Palermo, na Sicília, quase 800 migrantes resgatados do mar Mediterrâneo.
 
Os refugiados foram encontrados à deriva no sábado, a bordo de uma embarcação com bandeira norueguesa.
 
O resgate foi feito por um navio que participava nos esforços comunitários para proteger o Mediterrãneo.
 
O grupo incluía mulheres e crianças vinha do Sudão, Eritreia e Síria e várias pessoas tiveram de receber assistência médica à chegada a Itália.
 
As Nações Unidas estimam que, desde janeiro, já tenham morrido 1.900 pessoas a tentar chegar à Europa pelo Mediterrâneo.