A equipa em que participa a Polícia Marítima (PM) portuguesa, na ilha grega de Lesbos, resgatou sábado 52 migrantes, entre os quais 25 bebés e crianças, informou hoje esta força de segurança.

Em comunicado, a PM revelou que o socorro foi prestado a uma embarcação que “estava a entrar com grandes dificuldades em águas territoriais gregas”.

Na altura, “o mar estava muito agitado e o vento estava forte”, prossegue a nota.

“A PM deparou-se com uma embarcação cheia de crianças e rapidamente colocou todas as pessoas a bordo, começando pelas mulheres e crianças que apresentavam sinais visíveis de grande cansaço e má disposição associada à agitação marítima”, acrescentou esta polícia.

Os emigrantes “foram imediatamente transportados para o porto mais próximo, o porto de Skala Sikaminea. Durante o trajeto foram distribuídas mantas térmicas e águas. Ao chegarem a terra, já os aguardavam organizações não governamentais e médicos que ajudaram no desembarque e no apoio a uma mulher que acabou por desmaiar mas que rapidamente recuperou a consciência”.

A equipa da PM, que está integrada na missão POSEIDON SEA, na Ilha Grega de Lesbos desde o dia 01 de outubro, tem o objetivo de cooperar no controlo e vigilância das fronteiras marítimas gregas e no combate ao crime transfronteiriço.

A participação da PM nesta operação Conjunta termina no dia 30 de setembro de 2016.