A zona que separa a costa meridional da Itália da costa norte-africana voltou a ser palco de uma vaga de migrantes. As autoridades resgataram um total de 4.655 pessoas, esta terça-feira, em várias operações de salvamento no Canal da Sicília.

Durante os resgates, a Guarda Costeira italiana encontrou os corpos de 28 pessoas. 

Os migrantes viajavam de forma precária em 33 embarcações.

As agências indicam, também, que o navio espanhol Astral, pertencente à organização não-governamental Proactiva, encontrou uma embarcação de madeira a poucas milhas da costa da Líbia.

Nessa embarcação, tinha deflagrado um incêndio e foram enocntrados pelo menos 22 cadáveres, apesar de as autoridades italianas não especificarem se o seu balanço contabiliza ou não estas vítimas.

Em julho, a Guarda Costeira italiana também tinha resgatado, num só dia, 4.500 pessoas