O empresário Donald Trump é oficialmente o único candidato republicano à Casa Branca, depois de o governador do Ohio, John Kasich, anunciar, esta quarta-feira, oficialmente que desistiu da candidatura.

Enquanto informo que suspendo hoje a minha campanha, tenho a convicção, uma fé muito profunda, de que o Senhor guiará o meu caminho”, afirmou John Kasich, em Colombus.

John Kasich desistiu da corrida, menos de 24 horas depois de o senador Ted Cruz também ter desistido, após a vitória de Donald Trump na terça-feira nas primárias do Indiana.

A decisão do governador do Ohio, que apenas venceu as primárias republicanas no seu Estado, já era esperada, uma vez que matematicamente estava excluído da corrida à nomeação do Partido Republicano. Mesmo que vencesse todos os Estados que restam com 100% dos votos, nunca alcançaria o número de delegados já conquistados por Donald Trump.

Kasich abandona a corrida presidencial com apenas 153 delegados, em quarto lugar, depois de Trump, Ted Cruz e Marco Rubio (este último desistiu da nomeação ainda em março).

Com a suspensão da campanha do governador do Ohio, Trump passa a ser o presumível candidato republicano às eleições de novembro, e deverá ser confirmado na Convenção Nacional em julho. Donald Trump fará depois campanha contra Hillary Clinton ou Bernie Sanders, aquele que for o nomeado dos democratas.

Sem adversários, Trump pensa já em anunciar alguns nomes que poderão integrar o seu Governo caso chegue à Casa Branca.

Gosto da ideia de fazer [alguns anúncios] antes da [Convenção] de Cleveland. Posso fazê-lo e penso que será bem recebido”, disse Trump à Fox News.