Cerca de 1.800 habitantes foram este sábado forçados a abandonar as suas residências face ao risco de explosão num depósito de munições perto de Vlachovice, a 273 quilómetros a este de Praga, capital da República Checa.

A porta-voz da polícia local, Monika Kozumplikova, disse que a retirada dos habitantes começou de manhã de cedo e que grande parte dos locatários foi acolhida em casa de parentes e amigos, enquanto várias dezenas foram hospedadas em hotéis e pensões.

A retirada das pessoas justifica-se pelo abatimento de parte do edifício do depósito de granadas, que se encontra bastante degradado.