Um pequeno frasco com uma amostra de sangue do ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill vai ser leiloada no próximo mês.

A amostra foi recolhida em 1962 no hospital de Middlesex, hoje parte de Londres, quando Churchill foi internado com uma fratura na anca, aos 87 anos.

Segundo o britânico «The Guardian», na altura o sangue ia ser deitado ao lixo, mas uma estudante de medicina, chamada Patricia Fitzgibbon, pediu para ficar com a amostra, a qual guardou até à sua morte.

Agora vai ser vendida por uma casa de leilões chamada «Duke’s auction house», em Dorset, que espera conseguir milhares de libras pela relíquia, avaliada por especialistas entre 300 a 600 libras (400 a 815 euros).

«É impossível atribuir um valor correto para esta peça única de história. É provavelmente a primeira vez que um item tão pessoal de Churchill está disponível num mercado aberto. (…) O sangue é uma lembrança de um acidente que marcou o princípio do fim para Churchill e, por isso, esperamos grande interesse nele. Pode ser vendido por milhares», disse Timothy Medhurst, da casa de leilões.


A relíquia será vendida com uma declaração da anterior dona que relembra o dia em que a adquiriu.

«Lembro-me que ele nunca ia descansar antes de ler todos os jornais diários. Habitualmente fumava cigarros na cama (…) e regularmente misturava o primeiro e segundo pratos da sua refeição numa só tigela, antes de comer», disse Patricia Fitzgibbon numa entrevista em 2010.


O leilão terá lugar a 12 de março.