A primeira-ministra britânica, Theresa May, contou, esta quarta-feira à noite, num jantar com jornalistas, uma das histórias mais embaraçosas por que passou. Durante um passeio no campo, num intervalo da campanha eleitoral do ano passado, a chefe de Governo britânica interrompeu um casal que estava a fazer sexo numa caravana.

“Uma viagem de prospecção, em particular, ficou-me na memória”, começou por contar.

Eu estava perante uma caravana com uma porta aberta e havia, claramente, alguma atividade lá dentro. Então, educadamente, eu bati. Ninguém respondeu, mas a atividade persistia. Olhei e percebi que alguém estava deitado lá dentro. Voltei a bater e meti a cabeça dentro da caravana. Estava alguém deitado lá dentro, de facto. Duas pessoas estavam deitadas lá dentro. E não era boa altura para lhes perguntar se iriam votar nos conservadores.”

“Eles estavam a dar todo um novo significado à expressão ‘profunda e especial parceria’”, rematou.

Perante uma plateia de 250 convidados, entre jornalistas e membros do Governo, entre o constrangido e o divertido, a primeira-ministra prosseguiu com as piadas. Invocou as eleições gerais britânicas, depois de um passeio no campo, na primavera do ano passado, que fez com que perdesse o jantar com os jornalistas em 2017.

Eu estava tão ansiosa com este evento, que convoquei uma eleição geral para me livrar dele.”

"Mas eu não posso usar a mesma desculpa dois anos seguidos. Ou posso? Afinal de contas, vou dar um passeio pelo País de Gales na Páscoa".